PF inicia 2ª leva de depoimentos de executivos presos na Lava Jato

Parte dos 23 executivos presos foi transportada para fazer exame de corpo de delito; duas pessoas ainda são procuradas; depoimentos são colhidos na sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Federal deu início neste domingo (16) à segunda leva de depoimentos dos funcionários de grandes empreiteiras presos na sétima fase da Operação Lava Jato. A ação investiga esquema de lavagem de dinheiro, que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões em desvios de recursos da Petrobras. A operação prendeu 23 pessoas, incluindo o ex-diretor de Serviços da estatal Renato Duque.

Os depoimentos são colhidos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba e, segundo a polícia, devem seguir até terça-feira (18). Aqueles com mandado de prisão temporária, com validade de cinco dias, são ouvidos primeiro. Na manhã deste domingo, os suspeitos foram levados até o Instituto Médico-Legal (IML) para a realização de exames de corpo de delito. A operação A sétima fase da Lava Lato foi deflagrada na sexta-feira (14), no Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Distrito Federal. De acordo com a PF, as investigações apontam um “material robusto” sobre o envolvimento de nove empreiteiras com formação de cartel para licitações e desvio de recursos para corrupção de agentes públicos.

Fernando Antônio Falcão Soares (conhecido como Baiano) e Adarico Negromonte Filho ainda são procuradas, totalizando os 25 mandados expedidos pela Justiça Federal do Paraná.

Exames De acordo com a Secretaria de Justiça do Paraná, uma parte das 23 pessoas presas na operação foi levada em vans da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba com direção à sede do Instituto de Medicina Legal, neste domingo (16), para fazer exame de corpo de delito.

Os presos deixaram a PF por volta das 10h e foram escoltados por viaturas do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) do Paraná e da Polícia Federal. Alguns dos executivos tentaram cobrir o rosto no trajeto até os micro-ônibus.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave