A voz Celeste

iG Minas Gerais |

Saudações celestes, Nação Azul! Lá vamos nós para a Vila Belmiro de novo, onde conseguimos a vaga heroicamente e, diga-se de passagem, muito friamente para a final da Copa do Brasil. É decisão! Apesar das complicações que tivemos na semifinal, não acredito em um mal resultado. Estou confiante no poder da Academia Celeste. Não se esqueçam que a força maior desse time é a sua torcida. Mesmo jogando longe de BH podemos fazer aquele barulho ensurdecedor, que ecoará pelas Minas Gerais e será propagado por todo o Brasil. É hora de colocar as bandeiras nas janelas, dar apoio ao nosso Cruzeiro, pois sei que ele vai superar o cansaço e também a desconfiança dos que já estão dando como certa a nossa derrota. Tenho certeza, seremos campeões! Hoje toco com os Vigaristas na festa dos Metalzeiros, no Stonehenge, Lá vamos torcer pro Cruzeiro em mais uma batalha pelo tetra!

Avacoelhada

Renan Oliveira comandou a goleada do América sobre o Avaí. O meia de ligação entrou no segundo tempo e qualificou a capacidade criativa do time americano. Com mais poder ofensivo, o Coelhão marcou três gols na segunda etapa e criou situações para ter ampliado o placar. Gilson participou dos dois primeiros gols e Renan fez assistência perfeita para o terceiro. Aliás, Gilson e Renan Oliveira deveriam formar a dupla titular de armadores. Raul foi eficiente na marcação e na saída de bola. Adalberto, o zagueiro artilheiro, voltou a marcar. Pablo errou muitos passes, mas se destacou nos desarmes e na movimentação. Willians, na função de atacante de velocidade, está mais produtivo ofensivamente. Adalberto, Pablo e Willians também se sobressaíram pela determinação. Após os 3 a 0, seria ótima chance para Patrick ou Bruno Sávio ou Rubens.

A voz da Massa

Saudações alvinegras! A decisão de Levir de escalar o time alternativo contra o Figueirense hoje está corretíssima, na minha humilde opinião. O desgaste físico e mental dos titulares que atuaram na final da Copa do Brasil foi grande. Não é nada fácil jogar na pressão de ter que atacar para fazer gols e, ao mesmo tempo, evitar tomar algum. Isso é realmente estressante. De mais a mais, esse time que entra em campo pelo Brasileirão já provou em outras ocasiões que tem muita qualidade, e conta com toda a confiança da comissão técnica e também da Massa. Eu suponho que o plano do professor Levir seja este: escalar time reserva hoje; força máxima para detonar o Urubu; time alternativo contra o Internacional, e aí sim, time titular contra a raposinha no jogo da volta para referendar o título da Copa do Brasil no nosso salão de festas. Certinho, professor! 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave