País está em luto, dizem amigos e políticos

Para o ex-ministro Alexandre Padilha, Jatene era "especialista em gente"

iG Minas Gerais | Folhapress |

SP - VELORIO ADIB JATENE / SP - GERAL - José Serra (centro) acompanha o velório do médico e ex-ministro Adib Jatene, no hospital do Coração, que faleceu no local por volta das 23 horas de ontem (14) aos 85 anos, por após um infarto agudo do miocardio. 15/11/2014 - Foto: NELSON ANTOINE/FRAME/FRAME/ESTADÃO CONTEÚDO
ESTADÃO CONTEÚDO
SP - VELORIO ADIB JATENE / SP - GERAL - José Serra (centro) acompanha o velório do médico e ex-ministro Adib Jatene, no hospital do Coração, que faleceu no local por volta das 23 horas de ontem (14) aos 85 anos, por após um infarto agudo do miocardio. 15/11/2014 - Foto: NELSON ANTOINE/FRAME/FRAME/ESTADÃO CONTEÚDO

A morte do ex-ministro da Saúde Adib Jatene, 85, deixou em luto a saúde pública do país, afirmam médicos, políticos e amigos do cardiologista.

"A perda do professor e ministro Adib Jatene é motivo de absoluta tristeza. A saúde pública está em luto", disse em nota o médico infectologista e secretário de saúde do Estado de São Paulo, David Uip. "Homem de princípios e sempre na vanguarda da defesa da saúde dos mais necessitados, foi fundamental para a consolidação do SUS em São Paulo e no Brasil", completa.

"Adib fez inovações que ficaram pro mundo todo. Suava a camisa, trabalhava muito. Foi na época do Adib [como ministro] que de fato começou a luta contra a Aids no Brasil. Também o programa de saúde da família teve seu primeiro impulso", afirmou o senador eleito José Serra (PSDB) durante o velório.

Para o ex-ministro Alexandre Padilha, Jatene era "especialista em gente". "Sempre respeitoso ao defender posições e no cuidado com pacientes", disse.

A presidente Dilma Rousseff, em nota, também lamentou a morte de Jatene, cujo corpo seria enterrado na tarde deste sábado (15). "Foi um dos mais importantes cardiologistas do Brasil e um dos artífices da criação da CPMF, que permitiu destinar mais recursos para a saúde."

Leia tudo sobre: Adib Jatene