Petistas querem “qualificação”

iG Minas Gerais |

Choro. 
Bancada do PT reclamou de queda do número de eleitos pelo partido e sugere mudanças
GABRIELA KOROSSY
Choro. Bancada do PT reclamou de queda do número de eleitos pelo partido e sugere mudanças

Brasília. Depois do ministro Gilberto Carvalho, secretário geral da Presidência, e da ex-ministra da Cultura Marta Suplicy, foi a vez de a bancada do PT na Câmara desfiar um rosário de reclamações em relação ao governo Dilma Rousseff.

Apesar de o partido contar com 17 integrantes na equipe de Dilma, os petistas defenderam a necessidade de a presidente ter um ministério “mais qualificado” e com mais representatividade política. Cobrando mais diálogo e maior participação no segundo mandato, os deputados do PT atribuíram o desempenho ruim da sigla nas eleições deste ano ao desgaste da defesa do governo Dilma.

“Como um partido que está há 12 anos no governo perde 19 deputados federais e só elege dois senadores? Tínhamos 149 deputados estaduais no Brasil, e agora elegemos 109”, queixou-se o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS).

Para ele, houve perda de protagonismo do PT na formatação e na execução de políticas públicas. “No PT, estamos muito mais expostos para defender o governo nas questões mais difíceis. Enquanto isso, representantes de partidos aliados, que fizeram campanha para Aécio (Neves) e Marina (Silva), estão na ponta da execução de políticas do governo”, disse.

“Dinâmico”

Cara nova. Para o líder do PT na Câmara, Vicentinho (PT-SP), é importante que, para o segundo mandato, a presidente Dilma Rousseff defina um Ministério com “cara nova” e “dinâmico”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave