Com receita de R$ 7 bi, Cidades vira alvo

A presidente deseja colocá-lo na Secretaria de Relações Institucionais, gabinete responsável pela interface do governo com o Congresso Nacional, uma das áreas mais sensíveis no próximo mandato

iG Minas Gerais |

Brasília. Para compensar a perda de espaço na Esplanada dos Ministérios a partir do próximo mandato da presidente Dilma Rousseff, o PT quer reconquistar o Ministério das Cidades, há anos nas mãos de partidos aliados.  

A pasta é o quarto maior orçamento para investir (R$ 7,1 bilhões) e controla o Minha Casa, Minha Vida, programa visto como ativo vantajoso para fazer política local por meio da entrega de residências nos mais variados municípios do país.

O problema é que há concorrência. O PP quer se manter no posto, e o PSD gostaria de conduzir seu presidente nacional, Gilberto Kassab, para lá. Dilma, no entanto, teria outros planos para o ex-prefeito de São Paulo, tido como bom articulador político.

A presidente deseja colocá-lo na Secretaria de Relações Institucionais, gabinete responsável pela interface do governo com o Congresso Nacional, uma das áreas mais sensíveis no próximo mandato.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave