Tucanos criticam corrupção e falam em “vergonha”

Além disso, o senador fez questão de falar do papel de militância

iG Minas Gerais |

O ex-presidente FHC também teceu críticas às irregularidades da estatal
WILLIAM VOLCOV
O ex-presidente FHC também teceu críticas às irregularidades da estatal

São Paulo. Em encontro realizado na capital paulista com correligionários para agradecer a votação recebida no Estado nas eleições presidenciais, o senador Aécio usou parte do seu discurso para atacar a gestão do governo federal.  

Segundo ele, a estatal incorporou “a marca perversa da corrupção”. Durante a sua fala, o senador do PSDB disse que enquanto o PT celebra as eleições, um importante diretor da Petrobras indicado pelo PT era preso.

Para o senador, a prisão de Duque “vai deixar muita gente sem dormir”, porque, segundo ele, representa o elo mais forte com o partido. O tucano criticou também o fato de o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ter aberto investigação contra delegados da Polícia Federal pelo fato de eles terem manifestado nas redes sociais simpatia pela sua candidatura neste pleito. Para Aécio, “a ação é inadmissível, e Cardozo deveria estar atento ao que acontece na Petrobras”, criticou.

Além disso, o senador fez questão de falar do papel de militância. “A oposição vai reagir porque o Brasil não pode virar a casa da mãe Joana, onde cada um faz o que quer”, disse.

Também na reunião, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), ao falar sobre o escândalo na estatal, ironizou: “A casa caiu”.

Já o tucano e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso também não poupou críticas ao caso Petrobras e disse que, como brasileiro, se sente “envergonhado com o que está acontecendo”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave