Presos da Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro seguem para o Paraná

Todos foram transportados em um mesmo veículo da PF escoltados por dois carros com agentes federais; diretor-presidente da empresa Queiroz Galvão, Idelfonso Colares Filho, se entregou

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Cinco presos no Rio na sétima etapa da Operação Lava Jato deixaram nesta sexta-feira (14) a sede da Polícia Federal, na região central do Rio, às 19h15, em direção à Base Aérea do Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio. Da base aérea, eles serão levados para o Paraná, onde ficarão à disposição da Justiça Federal.

Todos foram transportados em um mesmo veículo da PF escoltados por dois carros com agentes federais. Por volta das 16h30, o diretor-presidente da empresa Queiroz Galvão, Idelfonso Colares Filho, se entregou na sede da Polícia Federal. Ele era procurado pelos policiais desde o início do dia. Como não foi encontrado em casa pelos policiais federais, os advogados do empresário negociaram a sua apresentação na PF. Ele se apresentou à PF acompanhado de seu advogado em uma Land Rover prata.

Ainda foram presos na cidade: Othon Zanoide de Moraes Filho, diretor-presidente de desenvolvimento comercial da Vital Engenharia, empresa do Grupo Queiroz Galvão, detido em sua casa, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio; Otto Garrido Sparenberg, diretor de operações da Iesa Óleo & Gás; o agente federal Jayme Alves de Oliveira Filho e o ex-diretor da Petrobras, Renato de Souza Duque.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave