Ceará rejeita rótulo de líder no Cruzeiro

Lateral chama atenção para a importância de também saber ouvir dentro do grupo celeste

iG Minas Gerais | Lohanna Lima e Bruno Trindade |

Ceará marcou um gol pelo Cruzeiro, uma pintura de falta contra o Santos
Gualter Naves/Light Press
Ceará marcou um gol pelo Cruzeiro, uma pintura de falta contra o Santos

Um dos jogadores mais experientes do elenco cruzeirense, Ceará revesa a titularidade da lateral direita com o jovem Mayke. Se nem sempre pode ajudar dentro de campo, o jogador de 34 anos contribui com palavras de incentivo nos momentos difíceis do time. Entretanto, Ceará tenta dosar suas intervenções e rejeita o rótulo de liderança do time.

“O futebol envolve várias coisas, não é só dentro de campo, existem os bastidores, que são importantes também pra que haja melhor desempenho em campo. É importante falar em momentos pontuais, não adianta ficar falando toda hora, porque temos comando. A liderança é desenvolvida de algumas maneiras, de palavras por atitudes”, explica.

Quando perdia por 1 a 0 no último domingo para o Criciúma, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, Ceará pediu a palavra e procurou motivar os jogadores no intervalo.  

“Contra o Criciúma senti que era necessário. Estávamos perdendo e vi abatimento em alguns jogadores. Então dei incentivo e palavra de apoio, confiança, olhando no olho pra não surgir duvida. Deu certo e conseguimos vitória”.

Já diante do Atlético, pela final da Copa do Brasil, o time também foi para o vestiário perdendo por 1 a 0. Na ocasião, o lateral preferiu apenas ouvir os companheiros, sem se manifestar.

“Várias pessoas falaram. Optei por não falar, simplesmente ouvir. Como havia muitos jogadores falando, não adianta ser só mais um. Prefiro ser líder de atitudes, que sempre marcam mais”, encerra Ceará.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave