'Tenho vergonha de falar sobre o que está acontecendo', diz FHC

"as fotografias dos que supostamente venceram" mostram pessoas atordoadas. "Eles não sabem o que fazer", avaliou

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Líderes da oposição se reúnem para
PAULO VITOR/AE - 26.2.2010
Líderes da oposição se reúnem para "blindar" paulista e contra-atacar petista

 Coube ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso a fala mais contundente do encontro promovido pelo PSDB em São Paulo para o senador Aécio Neves (MG) agradecer os votos que recebeu no Estado na eleição presidencial.

FHC mandou recados para dentro e para fora do partido. Condenou enfaticamente o flerte de setores da sociedade com a volta da ditadura, disse que é preciso "aceitar a derrota" e exercer a oposição com firmeza "sempre defendendo a democracia". Na crítica mais dura ao governo petista, disse ter vergonha de se pronunciar sobre o escândalo da Petrobras.

"Não vou falar deles. Como brasileiro, eu tenho vergonha. Tenho vergonha de falar sobre o que esta acontecendo no Brasil", disse.

O ex-presidente disse o dever da oposição é, "em primeiro lugar, preservar a democracia e a liberdade". "Aceitando derrotas e estando sempre dispostos a defender a democracia e a lei", concluiu.

Ele, no entanto, fez coro ao discurso adotado por Aécio ao dizer que o partido e a oposição podem se sentir vitoriosos porque defenderam o país na campanha. "O Brasil saiu com maior vigor e nos não saímos com o sentimento que perdemos. Trabalhamos pelo Brasil. Nós vencemos. Todos vencemos."

FHC disse que "as fotografias dos que supostamente venceram" mostram pessoas atordoadas. "Eles não sabem o que fazer", avaliou.

Por fim, FHC voltou a defender uma oposição vigorosa ao PT e a Dilma. "Não vamos jogar contra o Brasil, mas vamos evitar que eles façam gol contra", encerrou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave