Corte de R$ 20 mi para o futebol em 2015 expõe nova realidade no Galo

Proposta ainda não foi consolidada, mas expressa preocupação do conselho deliberativo com perfil de contratações e valores 'irreais' no futebol nacional

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Levir Culpi, Alexandre Kalil e Daniel Nepomuceno observaram o treino desta terça-feira na Cidade do Galo
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Levir Culpi, Alexandre Kalil e Daniel Nepomuceno observaram o treino desta terça-feira na Cidade do Galo

No próximo dia 25 de novembro, véspera da partida que poderá selar o inédito título da Copa do Brasil, o conselho deliberativo do Atlético se reunirá para planejar o futuro, mais precisamente a temporada 2015. Com o advento de uma nova gestão, o orçamento do clube deverá sofrer mudanças, entre elas alterações no departamento de futebol. Em proposta  encaminhada aos conselheiros alvinegros e divulgado com exclusividade pelo Blog Entrelistras, o valor destinado às contratações caíria de R$ 22 milhões, números repassados neste ano, para apenas R$ 2,5 milhões em 2015.

Em entrevista a O TEMPO, o presidente do conselho deliberativo do Atlético, Emir Cadar, confirmou a moção, e apesar de não enxergar os dados como consolidados, deixou claro que o perfil do futebol alvinegro precisa ser revisto.

"Eu recebi esta proposta, mas estes números ainda são uma previsão. Às vezes, estes valores nem se realizam totalmente. Mas a gente sabe que o futebol vai ter que mudar, esta recomendação do conselho espelha esta preocupação. O futebol, no geral, está um pouco irreal. Não é só no Atlético, todos os clubes estão assim. Precisamos mudar este perfil de contratações", disse.

"Eu não acredito que nossa política vai mudar radicalmente. Se tiver um jogador bom, disponível no mercado, pode ter certeza que o Atlético fará de tudo para contratá-lo", completou Emir Cadar.

Apesar da declaração do dirigente, a tendência é que o clube opte pela renovação de grande parte do plantel ou até mesmo busque repatriar jogadores emprestados.

As dívidas também abocanham parte do faturamento da próxima temporada, estimado em R$ 200 milhões. Deste valor, R$ 45 milhões serão destinados à quitação de contas antigas.

"As dívidas do Atlético, que já se prolongam há 30 anos, estão equacionadas. A diferença é que agora sabemos como pagar este valor. Por isto, esta previsão já aparece inclusa no orçamento", concluiu Cadar.

Leia tudo sobre: futebol nacionalatléticogaloorçamento