Porque o amor canta e dança

iG Minas Gerais | Da redação |

Grupo de Partida traz seu novo espetáculo a BH
Guto Muniz
Grupo de Partida traz seu novo espetáculo a BH

Momentos agitados, outros tensos, outros divertidos... como é a vida. E, principalmente, como é a vida de um par”. É assim que Regina Bertola, diretora do grupo Ponto de Partida, de Barbacena, resume a trama daqueles que compartilham momentos juntos. Ela, então, assinando direção geral e dramaturgia, fez o enredo dos pares virar “Par”, espetáculo que o Ponto de Partida apresenta na próxima quarta (19), às 21h, no Cine Theatro Brasil Vallourec. “O ‘Par’ é um pacto”, afirma Regina. Pacto entre o elenco e a plateia. Pacto entre os pares formados pelos atores. E, quem sabe, pacto entre os muitos apaixonados ou potenciais apaixonados no público. “Já vi gente rindo, gente chorando. Outros que voltam o namoro, outros que repensam. Com certeza não é um espetáculo que vai te deixar indiferente”, conta Regina, antecipando o que costuma acontecer quando o ser humano se depara com histórias nas quais se reconhece. “Ele fala e trata dos sentimentos que envolvem um par, desde a paixão, o enamoramento, a dor, o amor, mas só com música e dança”. Música Estruturado no formado de musical, com o destaque de não contar com nenhuma palavra falada, “Par” coloca no palco 12 atores e três músicos apresentando ao vivo algumas composições originais criadas para o espetáculo e outras de compositores como Dorival Caymmi, Chico Buarque, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Pixinguinha, Vander Lee, Ary Barroso e Tom Jobim, que atuam como fio condutor e ajudam a contar a história da música brasileira. Fundamental para o Ponto de Partida, a brasilidade se reforça em “Par”: “Sem negar nenhuma influência do musical norte-americano, mas sem querer ser uma cópia. Nossa proposta é fazer um musical genuinamente brasileiro”, conta Regina. Para além da dramaturgia, o Ponto de Partida tem no seu histórico de 34 anos projetos que o colocam também como um agente cultural. O grupo é responsável pela formação técnica do coro do Vale Jequitinhonha “Meninos de Araçuaí”, criado em 1998 com sua contribuição. Juntos, montaram cinco espetáculos e gravaram dois CDs e um DVD. Eles também criaram a “Bituca – Universidade de Música Popular”, uma escola profissionalizante gratuita onde os professores são músicos com carreiras de sucesso. A sede da Bituca, inclusive, fica na “Estação Ponto de Partida”, centro cultural que está revitalizando um importante conjunto arquitetônico de Barbacena. Par Com o Grupo Ponto de Partida Cine Theatro Brasil Vallourec (r. dos Carijós, 258, centro, 3201-5211). Dia 19 (quarta), às 21h. R$ 20 (inteira).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave