Egídio explica ausência na final e não garante retorno contra o Santos

Jogador aguarda uma avaliação médica para saber se terá condições de retornar aos gramados no fim de semana

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Egídio briga por vaga na lateral esquerda com o paraguaio Miguel Samudio
Washington Alves/Light Press
Egídio briga por vaga na lateral esquerda com o paraguaio Miguel Samudio

Fortes dores na região do quadril acabaram privando o lateral-esquerdo Egídio de entrar em campo nessa quarta-feira, no Independência, no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil, frente ao rival Atlético. O corte do jogador pegou a todos de surpresa, obrigando o técnico Marcelo Oliveira a modificar seu time tradicional e apostar na entrada de Samudio.

Após o jogo, que terminou com vitória atleticana por 2 a 0, o jogador explicou sua ausência em campo. "Quando pega aqui está doendo muito, não estou conseguindo nem me movimentar direito. Por isto, o doutor achou por bem não ir para o jogo", afirma,

A preocupação agora fica por conta do aproveitamento do jogador para os próximos jogos. No domingo, a Raposa encara o Santos, na Vila Belmiro, pelo Brasileiro. Egídio não quis fazer uma previsão de volta, mas diz aguardar uma avaliação médica para saber se terá condições de retornar aos gramados no fim de semana.

"Não tem como dar precisão (de recuperação). Conversei com o doutor, e tudo depende do corpo. Cada corpo tem um tipo de reação e recuperação diferente de pessoa a pessoa. Vamos esperar como será a evolução pra quem sabe eu ter condições de jogar domingo", disse.

Fora de campo, como torcedor, o lateral-esquerdo fez sua avaliação da derrota celeste no Horto. Mesmo com o tropeço, ele se diz confiante na busca pela reviravolta no marcador no próximo dia 26.

"Nós começamos bem os dez primeiros minutos, fomos pra cima, mas os caras fizeram um gol, um gol impedido que não foi anulado. Faz parte. Agora a gente tem um jogo dentro de casa para, com o apoio de nossa torcida, fazer uma grande apresentação, buscar o placar e sermos campeões", concluiu.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposacampeonato brasileiroegídioausêncialesãosantospeixe