Reunião de espíritos em tom de comédia

Folhetim aposta em fantasmas para alavancar a audiência da faixa das 19h

iG Minas Gerais |


A pequena Nathália Costa vive a cupido Bella na trama das sete
Globo
A pequena Nathália Costa vive a cupido Bella na trama das sete

São Paulo. Há pouco mais de uma semana no ar, a novela “Alto Astral” (Globo) repete os índices de audiência das antecessoras, mas tem na manga um grupo de fantasmas como aposta para alavancar a audiência em queda do horário das sete da emissora.

Além da cupido Bella (Nathália Costa) e do médico Castilho (Marcelo Médice), ao menos quatro novas almas penadas agitarão a trama. “A novela foi criada a partir da ideia, da autora, de reunir espíritos em uma comédia”, diz Silvio de Abreu, supervisor do folhetim. Ele se refere a Andrea Maltarolli (1962-2009), criadora da sinopse da trama. “Isso vem desde 2008, quando fazíamos ‘Beleza Pura’. Mas ficou parado porque as novelas das seis já tinham muitos espíritos, e as das nove, muito hospital”, conta.

No ar desde o dia 3, “Alto Astral” teve 24 pontos na estreia e, agora, oscila entre os 20 e 22 pontos no Ibope. As antecessoras “Geração Brasil” e “Além do Horizonte” estrearam com 22 e 23 pontos, respectivamente. Os números, para o autor Daniel Ortiz, não preocupam. “Escrevo ‘Alto Astral’ pensando em divertir e emocionar o público. Esse é o principal objetivo”, diz, questionado sobre a audiência. Enquanto isso, Ortiz apenas adianta sobre os futuros fantasmas da trama: “Serão divertidos e acredito que vão garantir boas risadas”.

Assim como o médico Castilho, os quatro fantasmas que entrarão na novela cercarão o protagonista e médium Caíque (Sérgio Guizé). “O meu personagem quer que o jovem, seu sócio nos anos 30, evolua junto com ele”, diz Marcelo Médice. “Por isso, acha que o romance com Laura (Nathália Dill) pode ser um empecilho. Não que ele vá atrapalhá-los, mas vai se opor e ficar no pé de Caíque”, afirma.

Sobre as cenas em que incorpora o espírito, Sérgio Guizé comenta: “Tenho observado e imitado o jeito do Médice”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave