Vereador denuncia colapso ao Ministério da Saúde

Parlamentar declarou que gestão ‘deixou faltar combustível para veículos do Samu’; segundo governo, problema teria ocorrido por causa de atraso da transportadora

iG Minas Gerais | Da Redação |

Antônio Carlos (PT) denunciou situação do Samu na Câmara
João Lêus
Antônio Carlos (PT) denunciou situação do Samu na Câmara

Preocupado com as denúncias feitas pelos servidores municipais da saúde nesta semana sobre a falta de estrutura no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Betim, o vereador Antônio Carlos (PT) enviou, na última quarta-feira (12), um ofício para a Coordenação da Força Nacional do SUS – programa do Ministério da Saúde de cooperação com Estados e municípios criado para a execução de medidas de prevenção e auxílio às situações de desassistência à população.

No documento, o parlamentar alertou os responsáveis pelo programa sobre a situação do atendimento de urgência do Samu, que, segundo ele, pode ser classificada como de “total abandono”. Segundo o ofício, Antônio Carlos afirmou que o governo municipal “vem mantendo a frota em total abandono, chegando ao limite de deixar faltar combustível para a locomoção das unidades móveis”. O vereador solicitou ainda que sejam “tomadas medidas urgentes de intervenção na gestão do serviço no município, para que a população continue tendo o Samu como um serviço que representa um ‘sinal de vida’ na cidade”, declarou ele em ofício.

A assessoria da prefeitura negou que esteja faltando combustível para as ambulâncias do Samu. “O único entrave registrado desde que a atual gestão tomou posse ocorreu nesta semana, em razão de atraso por parte da transportadora de combustível. Ainda assim, nenhum atendimento foi prejudicado”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave