Taís Gonçalves

Filha de Joceil da Silva

iG Minas Gerais | José Augusto Alves |

Depois de tudo o que vocês passaram, qual o sentimento que ficou? O de revolta. A gente ver um familiar morrendo por falta de recursos nos hospitais não é fácil. Lutamos para conseguir uma transferência, mas foi em vão.  O que achou da falta de leitos no CTI do Regional? É preciso mudar isso. Tem que ter mais estrutura para a população e se dedicar a fazer uma gestão melhor, para que outras famílias não venham a sofrer o que nós estamos sofrendo. Como foi o atendimento que o seu pai recebeu na UAI do Teresópolis? Não tenho nada a reclamar dos médicos ou dos profissionais de lá. Fizeram o que podiam e o que não podiam, pois o local não oferecia os recursos que um CTI tem. O pessoal da UAI foi muito atencioso, só tenho a agradecer a eles pelo que fizeram pelo meu pai.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave