Levir freia empolgação após vitória e vê decisão em aberto

Mais do que qualquer outro clube no futebol brasileiro, o Atlético sabe que viradas são possíveis

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Levir Culpi quer dar ritmo de jogo à equipe alvinegra
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Levir Culpi quer dar ritmo de jogo à equipe alvinegra

Após triunfar ante o rival Cruzeiro por 2 a 0, no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, no Horto, o técnico Levir Culpi exaltou o resultado, mas preferiu conter a euforia do plantel. Mais do que qualquer outro clube no futebol brasileiro, o Atlético sabe que viradas são possíveis. Desta maneira, na avaliação do treinador, é necessário respeitar o adversário.

"Está aberto, nós revertemos duas situações. Nós aprendemos muito com isso. É uma questão de humildade e coragem. A gente sabe que se fizer gol (na partida de volta), a situação melhora na partida. É saber se defender e também atacar", afirmou. 

Por meio de seu perfil no Twitter, gerenciado por sua asessoria de imprensa, o mesmo recado foi deixado pelo comandante. "Vencemos por 2 a 0, é um ótimo resultado, mas tem mais um tempo. Temos que estar firmes, e temos que jogar melhor do que jogamos ontem", diz. 

Na entrevista coletiva pós-jogo, ele também elogiou o Cruzeiro, que mesmo no limite de sua condição física, segue bastante perigoso. "O Cruzeiro entrou nos 15 primeiros minutos muito melhor que o Atlético. O Cruzeiro é bom no toque de bola, é bom no cabeceio e bom no passe", avaliou.

"É um time muito mais redondo e equilibrado. Pela sequência que tem o Marcelo no comando. Ele conseguiu deixar o time mais equilibrado. É um time perigoso. Eles iniciaram a partida com vantagem, mas nós recuperamos as ações do Atlético, principalmente no mata-mata", concluiu Levir.

 

Leia tudo sobre: futebol nacionalatléticogalocopa do brasillevir culpi