Caixa tem lucro estável apesar de desaceleração no crédito

Apesar de ser, de longe, o maior ritmo de expansão de crédito entre os bancos brasileiros, esse crescimento é o menor desde 2009

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Caixa Econômica Federal registrou no terceiro trimestre lucro líquido de R$ 1,9 bilhão, resultado 1,7% superior ao apurado no mesmo período de 2013.

Como nos demais bancos, o resultado da Caixa foi impactado pela desaceleração nas operações de crédito, que somaram R$ 576 bilhões --22,5% maior do que em setembro do ano passado.

Apesar de ser, de longe, o maior ritmo de expansão de crédito entre os bancos brasileiros, esse crescimento é o menor desde 2009, quando os bancos públicos ocuparam o espaço deixado pelos rivais privados. Até o final do ano passado, a expansão do volume de financiamentos era da ordem de 40% em 12 meses.

Segundo o banco, a base de clientes continuou crescendo no período. O banco reportou um aumento de 44,4% nas receitas financeiras de crédito e de 47,8% nas aplicações do seu próprio caixa (resultado de títulos e valores mobiliários). Também teve incremento de 12% nas receitas de prestação de serviços e tarifas.

A inadimplência da Caixa ficou em 2,73%, abaixo da média de mercado e com queda em relação ao segundo trimestre de 2014.

Habitação. Do volume total dos empréstimos, 55,6% (R$ 320,6 bilhões) são de crédito imobiliário. Nesse segmento, os empréstimos cresceram 26,1% em relação ao mesmo período de 2013.

Até setembro de 2014, foram contratados R$ 94,2 bilhões em financiamentos imobiliários, sendo R$ 54,0 bilhões dentro do Sistema Financeiro da Habitação (alta de 17,7% em relação a 2013) e de R$ 29,4 bilhões em empréstimos com recursos do FGTS.

Segundo a Caixa, no programa Minha Casa Minha Vida foram contratados R$ 25,8 bilhões no período, totalizando 321,6 mil unidades habitacionais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave