Federação Inglesa rebate Fifa e não aceita críticas sobre candidatura

Hans-Joachim Eckert, membro da Fifa afirmou que os ingleses se comportaram de forma antiética na sua campanha para ser sede do Mundial

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Eckert não confirmou se a Fifa vai divulgar todas as informações da investigação
Divulgação/ Fifa
Eckert não confirmou se a Fifa vai divulgar todas as informações da investigação

A Associação Inglesa de futebol rebateu as críticas feitas pela Fifa nesta quinta-feira (13) em relação à candidatura do país para sediar a Copa do Mundo de 2018.

Segundo Hans-Joachim Eckert, presidente do órgão de decisão da comissão de ética da Fifa, os ingleses se comportaram de forma antiética na sua campanha, tentando barganhar favores com o ex-vice-presidente da Fifa, Jack Warner --ele deixou a entidade em 2011, em meio a acusações e suborno.

"Nós não aceitamos qualquer crítica a respeito da integridade da candidatura da Inglaterra ou a qualquer pessoa envolvida", afirmou um porta-voz da federação.

"Fizemos uma licitação transparente (...) e mantemos a transparência e a cooperação em torno de todo este processo com a crucial credibilidade", disse a associação em nota.

A Fifa ignorou os indícios de corrupção, minimizou outras irregularidades apontadas em inquérito conduzido pelo seu Comitê de Ética e manteve as Copas de 2018 na Rússia e de 2022 no Catar.