Samudio vê tropeço como "golpe duro", mas crê em revanche no Mineirão

Paraguaio acredita que, com o apoio da China Azul, o Cruzeiro terá condições de inverter a vantagem e ser campeão

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Samudio reclamou de jogar com torcida única e espera que no jogo da volta o efeito seja a favor do Cruzeiro
WASHINGTON ALVES/LIGHTPRESS
Samudio reclamou de jogar com torcida única e espera que no jogo da volta o efeito seja a favor do Cruzeiro

Sem Egídio, que sentiu uma lesão no quadril e acabou fora do primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil, o paraguaio Samudio foi o dono da lateral-esquerda celeste no clássico com o Atlético, nessa quarta-feira, no Horto. Apesar da entrega em campo, a atuação do jogador acabou ofuscada pela falha de marcação no lance do primeiro gol, além da derrota por 2 a 0, resultado que agora obriga a Raposa a vencer o duelo da volta, no Mineirão, por um dilatado placar de três gols de diferença para ficar com o penta.

"Foi um golpe muito duro. Chegamos aqui com o desejo de fazer um bom trabalho, mas não encontramos nosso jogo, não tivemos espaços. Sabemos que o próximo jogo será muito difícil, mas também estamos ciente da capacidade de cada um dos nossos jogadores", disse Samudio.

Uma visualizada no placar pode causar até um certo tipo de temor para a grande decisão, no dia 26, mas o lateral paraguaio está convicto de que com a força da torcida, a equipe celeste irá buscar a revanche. Por isto, Samudio garante mobilização total do plantel na busca por mais um título na temporada, e até utiliza o exemplo do rival Atlético, que inverteu placares adversos no torneio, para chegar à final.

"Jogar só com uma torcida é ruim, diferente, mas é coisa do regulamento. Na próxima partida, nós vamos ter nossa torcida e a confiança que seguramente eles vão depositar em nós. Queremos a revanche. O futebol é bom por isto, porque tem o jogo da volta", diz.

"Sabemos o que precisamos fazer no Mineirão, e se eles (Atlético) viraram resultados contra dois times muito importantes, nós também somos capazes de fazer isto", concluiu.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposasamudiofinalclsasicomineirao