Trio acusado de canibalismo será julgado nesta quinta em PE

Processo só vai avaliar um dos assassinatos cometidos

iG Minas Gerais |

Violência. Jorge Beltrão é um dos três acusados de matar, esquartejar e comer três vítimas em 2011
WENYSON AUBIERGIO
Violência. Jorge Beltrão é um dos três acusados de matar, esquartejar e comer três vítimas em 2011

RECIFE. O trio acusado de matar, esquartejar, comer e fazer salgados com restos mortais de três mulheres em Pernambuco vai a júri popular nesta quinta, em Olinda, na região metropolitana do Recife.

Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, 52, Isabel Cristina Torreão Pires, 53, e Bruna Cristina Oliveira da Silva, 28, são acusados pelas mortes de Jéssica Camila da Silva Pereira, 17, Giselle Helena da Silva, 31, e Alexandra da Silva Falcão, 20. Eles estão presos desde 2012, quando os crimes foram descobertos.

Nesta quinta-feira, os três serão julgados apenas pela morte de Jéssica, ocorrida em 2008, em Olinda. Pedaços de carne da vítima foram guardados na geladeira para serem consumidos pelo trio e também pela filha de Jéssica, supostamente a primeira mulher assassinada por eles. As outras duas vítimas foram assassinadas em Garanhuns, no agreste do Estado, e o julgamento ainda não está marcado.

Jorge, Isabel e Bruna são acusados de homicídio quadruplamente qualificado – por motivo fútil, com emprego de meio cruel, sem dar chance de defesa à vítima e para assegurar impunidade – ocultação de cadáver, entre outros crimes.

O trio chegou a confessar as mortes, alegando que se tratava de uma “missão” espiritual. No vídeo de seu depoimento, Isabel disse ter comido o fígado das vítimas e afirmou ter vendido salgados feitos com as vísceras inclusive para o policial que conduzia o interrogatório.

Laudo da avaliação psicológica feita pelo Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico, em Itamaracá (região metropolitana do Recife), apontou que nenhum dos três réus sofre de transtornos mentais.

Julgamento. O julgamento está previsto para ter início às 9h (10h no horário de Brasília) e pode durar até dois dias. Segundo a Justiça de Pernambuco, apenas duas testemunhas devem ser ouvidas: o delegado que investigou o crime, Paulo Berenguer, e o psiquiatra forense que avaliou os acusados, Lamartine Hollanda.

Livro. A morte de Jéssica é contada em detalhes no livro “Revelações de um esquizofrênico”, escrito por Jorge em 2009 e registrado em cartório em 28 de março deste ano.

Relembre o caso

Vítimas. Jéssica Pereira, 17, Giselly Helena da Silva, 31, e Alexandra Falcão da Silva, 20. Canibalismo. De acordo com a polícia, a carne dos corpos das vítimas era fatiada, guardada na geladeira e consumida pelo trio. Eles ainda teriam utilizado parte da carne das vítimas para rechear coxinhas e salgadinhos que vendiam em Garanhuns. Filha de Jéssica. A criança, que tinha 1 ano, também teria comido carne da mãe.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave