No Chevrolet hall, cruzeirenses lamentam clássico com torcida única

Local será um dos pontos de concentração dos torcedores celestes, que defendiam dos

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Torcedores do Cruzeiro vão ao Chevrolet Hall para assistir ao jogo contra o Atlético
UARLEN VALERIO / O TEMPO
Torcedores do Cruzeiro vão ao Chevrolet Hall para assistir ao jogo contra o Atlético
Sozinhos ou em grupos, com camisas do clube e bandeiras, os cruzeirenses começaram a chegar ao Chevrolet Hall quando faltavam mais de três horas para o início do clássico contra o Atlético válido pela Copa do Brasil. Os celestes trocavam um quilo de alimento não perecível pelo ingresso para acompanhar o confronto e muitos lamentavam o fato de não poder ver o jogo de perto.     "A iniciativa de mostrar o jogo pela televisão aqui no Chevrolet Hall é bacana, mas o ideal é que os dois clássicos fossem realizados no Mineirão e com a presença das duas torcidas", afirmou o analista de sistemas Jorge Silva, 35. Acompanhada da irmã, Amanda Barbosa dos Santos Prates, 32, também não aprovou os jogos das finais da Copa do Brasil em dois estádios diferentes.   "Queria muito que fosse meio-a-meio e no Mineirão. É preciso voltar como era antes, quando cruzeirenses e atleticanos iam juntos ao estádio do Mineirão para levar seu incentivo aos seus clubes do coração", desatacou Amanda. Sobre o jogo, a cruzeirense disse que espera um empate no clássico. "A decisão mesmo vai ficar para o segundo jogo. Hoje, acredito que eles vão empatar", completou.   A maioria dos torcedores que vieram ao Chevrolet Hall ficaram na entrada da casa de show deixando para entrar mais para perto do início do jogo. Aos gritos de "nós somos loucos, somos Cruzeiro" e "Vai para cima deles Cruzeiro", os celestes não paravam de pular e cantar.