Torcida se divide por opção da diretoria pelo Independência

Massa do Galo aponta fator técnico para apoiar decisão de Kalil, mas acreditava em festa maior no Gigante da Pampulha

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

ESPORTES : BELO HORIZONTE MG : FINAL DA COPA DO BRASIL
Movimentacao em torno do Independencia na tarde de hoje  ,  torcedores que irao assistir a primeira final da Copa do Brasil entre Atletico  Mineiro e  Cruzeiro ja estao chegando ao Estadio  . 
Na foto Felipe Rabelo , Rafaella Rabelo e Luiz Henrique Vieira , eles acreditam que o Atletico Mineiro ganhara de tres a zero . 
Foto : Fernanda Carvalho / O Tempo / 12 .11. 2014
Fernanda Carvalho / O Temp
ESPORTES : BELO HORIZONTE MG : FINAL DA COPA DO BRASIL Movimentacao em torno do Independencia na tarde de hoje , torcedores que irao assistir a primeira final da Copa do Brasil entre Atletico Mineiro e Cruzeiro ja estao chegando ao Estadio . Na foto Felipe Rabelo , Rafaella Rabelo e Luiz Henrique Vieira , eles acreditam que o Atletico Mineiro ganhara de tres a zero . Foto : Fernanda Carvalho / O Tempo / 12 .11. 2014
A diretoria alvinegra decidiu e o primeiro clássico válido pela grande decisão da Copa do Brasil foi parar no Horto, estádio que absorveu toda a mística do Galo e que mesmo com dimensões acanhadas transformou a história do clube nas três últimas temporadas.    No entanto, apesar dos números extremamente positivos em mais de 80 partidas, a torcida atleticana se mostrou bastante dividida com a escolha do Independência, principalmente pela limitação de público.    "Acho que a decisão do Kalil, em termos técnicos, foi boa. É tirar o Cruzeiro da zona de conforto. Jogar em um campo com dimensões  menores. Mas pensando no lado da Massa, a torcida merece um palco maior para final, como o Mineirão", afirma Bernardo Krauss, 37, representante publicitário.    Outros já se mostram completamente favoráveis à escolha e utilizam o histórico como justificativa.   "Eu acho que o Kalil acertou. O Independência é a nossa casa. Além do mais, a torcida vai fazer toda a diferença no resultado final", disse Tarcio Guimarães, 37, economista.    "Levando em consideração a mística, acertamos em trazer o jogo para o Horto. Mas eu comecei a frequentar o estádio, o Mineirão, com cinco anos. Nunca teve esta questão de morte e rivalidade. Se o torcedor do Galo se sente mais seguro no Horto tem que ser assim, estamos respeitando o estatuto do torcedor. Mas seria muito mais bonito ter uma festa com as duas torcidas. Mineirão dividido, ia engrandecer nosso futebol", ressalta João Miguel Drummond, 36 anos, engenheiro civil.

Leia tudo sobre: AtléticoGalotorcidaHortofutebolclássicomegaclássicoCopa do BrasildecisãoAlexandre KalilKalil