Tardelli revela Levir "boleirão" e exalta comprometimento do técnico

Atacante entregou que treinador faz 'palhaçadas' antes de começar a preleção, tentando descontrair ambiente

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Mesmo com ano irregular, troca de técnico, atrasos de salários e problemas de indisciplina, Galo conseguiu se superar e chegar à final da Copa do Brasil
Bruno Cantini/Flickr Atlético
Mesmo com ano irregular, troca de técnico, atrasos de salários e problemas de indisciplina, Galo conseguiu se superar e chegar à final da Copa do Brasil

 

Um dos pilares para as recentes conquistas alvinegras atende pelo nome de Levir Culpi. O treinador modificou o espírito do grupo, que finaliza uma temporada desgastante com a possibilidade de conquistar um título inédito na história do Atlético. A importância do comandante na mudança de postura da equipe é exaltada pelos jogadores, que enxergam Levir muito além de um "professor", mas sim como um companheiro, um amigo.

"(Ele ganhou o grupo) Através da confiança, da amizade dentro e fora de campo. Vocês não sabem a pessoa que é o Levir, uma pessoa totalmente diferente. Ele nos deu esta liberdade de não concentrar, isso ganhou ainda mais o grupo. É um baita de um cara, simples, trabalhador. Mas é mais a amizade e confiança que a gente tem nele", avalia Tardelli, que no início do trabalho de Levir no Atlético chegou a trocar algumas farpas com o técnico. Superado os problemas, o atacante não vê mais barreiras entre ele e Levir. Muito pelo contrário. O que resta agora é lealdade de ambas as partes, uma cumplicidade que faz até mesmo com que o atacante se sinta à vontade para revelar características peculiares do comandante em seu convívio diário com o grupo.

"Ele é engraçado, fala coisas que não tem nada a ver, fala nada com nada às vezes. Esta coisa que anima o grupo. Às vezes, ele vai dar preleção e demora 15, 20 minutos para entrar na parte tática, faz as palhaçadas dele. É um cara diferente que ganhou a nossa confiança", conclui Tardelli.