Eleito por redes sociais receberá R$ 30 mil no Prêmio Brasil Olímpico

Nesta edição, atletas concorrem à nova modalidade da premiação concedida pelo COB anualmente

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Poliana Okimoto mostra as medalhas conquistas em Barcelona
ORLANDO BENTO
Poliana Okimoto mostra as medalhas conquistas em Barcelona

O Prêmio Brasil Olímpico, festa de gala do esporte do país, terá uma nova categoria na edição deste ano: o Atleta da Torcida.

Neste prêmio, com votação exclusivamente feita pela internet, o COB (Comitê Olímpico do Brasil) selecionará 12 atletas (seis homens e seis mulheres) que tenham algum feito marcante em 2014, seja por sua performance, exemplo de superação, conquista inédita ou por suas atitudes e condutas.

A cerimônia de entrega dos melhores do ano no esporte nacional será realizada no Theatro Municipal do Rio, em 16 de dezembro.

A partir do próximo dia 16, um mês antes da cerimônia, o público conhecerá os concorrentes e já poderá votar por meio das mídias sociais do Time Brasil. O atleta vencedor da votação popular receberá um prêmio de R$ 30 mil.

Como acontece desde 1999, o COB também fará a premiação aos Melhores Atletas do Ano, masculino e feminino, além de premiar os melhores em cada uma das 43 modalidades esportivas.

A escolha dos melhores atletas em cada modalidade e a definição dos dois atletas que receberão o Troféu Melhor Atleta do Ano serão realizadas até o próximo dia 18, por um júri composto por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte. Os melhores do ano também receberão R$ 30 mil.

Outra novidade deste ano é a possibilidade de duplas concorrerem aos principais prêmios do evento. Dessa forma, atletas que competem juntos, como duplas do vôlei de praia ou da vela, por exemplo, não concorrerão mais entre si, mas de forma conjunta. Nesse caso a premiação será dividida entre os atletas.

Os medalhistas nos Jogos Olímpicos da Juventude, em agosto, na China, também receberão homenagem especial. A delegação brasileira foi formada por 97 atletas, a segunda maior entre os 205 países participantes do evento, atrás apenas dos donos da casa, com 123. O Brasil encerrou a competição com 15 medalhas (seis de ouro, oito de prata e uma de bronze). As 15 medalhas representaram mais que o dobro das conquistadas em Cingapura 2010, edição inaugural do evento. Foram sete, na ocasião.

A 16ª edição do Prêmio Brasil Olímpicos prestará homenagens ainda ao melhor técnico individual e coletivo, Troféu Adhemar Ferreira da Silva, Melhores Atletas dos Jogos Escolares da Juventude e Troféu COI (Comitê Olímpico Internacional), entre outras premiações.

VEJA OS VENCEDORES DO PRÊMIO BRASIL OLÍMPICO

1999 - Maurren Maggi (atletismo) e Gustavo Kuerten (tênis)

2000 - Leila Barros (vôlei) e Gustavo Kuerten (tênis)

2001 - Daniele Hypolito (ginástica artística) e Robert Scheidt (vela)

2002 - Daniele Hypolito (ginástica artística) e Nalbert (vôlei)

2003 - Daiane dos Santos (ginástica artística) e Fernando Meligeni (tênis)

2004 - Daiane dos Santos (ginástica artística) e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo)

2005 - Natália Falavigna (taekwondo) e João Derly (judô)

2006 - Laís Souza (ginástica artística) e Giba (vôlei)

2007 - Jade Barbosa (ginástica artística) e Thiago Pereira (natação)

2008 - Maurren Maggi (atletismo) e Cesar Cielo (natação)

2009 - Sarah Menezes (judô) e Cesar Cielo (natação)

2010 - Fabiana Murer (atletismo) e Murilo Endres (vôlei)

2011 - Fabiana Murer (atletismo) e Cesar Cielo (natação)

2012 - Sheilla Castro (vôlei) e Arthur Zanetti (ginástica)

2013 - Poliana Okimoto (maratona aquática) e Jorge Zarif (vela)