Futuro parceiro de Nasr na Sauber, sueco rompe com a Caterham

Marcus Ericsson não corre desde o GP da Rússia, já que a equipe ficou de fora das etapas dos EUA e Brasil

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Marcus Ericsson foi anunciado como titular da Sauber na próxima temporada
REPRODUÇÃO/SAUBER
Marcus Ericsson foi anunciado como titular da Sauber na próxima temporada

Futuro companheiro de Felipe Nasr na Sauber a partir do ano que vem, Marcus Ericsson anunciou, nesta quarta-feira (12), o rompimento de seu atual compromisso com a Caterham. A equipe atualmente está sob administração judicial e promove uma "vaquinha" na internet para arrecadar dinheiro e conseguir participar do GP de Abu Dhabi, no próximo dia 23, etapa que encerra o Mundial de F-1 neste ano.

"Por conta dos recentes acontecimentos na Caterham, meu conselheiro Eje Elgh e eu decidimos encerrar, com efeito imediato, todos os contratos que me ligam à equipe. Este é um dia triste para mim, já que gostei muito de trabalhar com a Caterham e passamos por um período difícil juntos", afirmou o piloto sueco em seu site oficial.

Ericsson, 24, fez sua estreia na F-1 neste ano, após quatro temporadas na GP2, principal categoria de acesso. Sua melhor performance foi a 11ª colocação no GP de Mônaco.

O sueco não corre desde o GP da Rússia, já que a equipe ficou de fora das etapas nos EUA e no Brasil para tentar encontrar um investidor que assegure sua permanência na categoria no ano que vem.

"Gostaria de agradecer a todos os membros da Caterham pela confiança que demonstraram em mim e por terem feito de minha primeira temporada um ano de muito aprendizado e uma experiência inesquecível. Queria agradecer também ao meu amigo e companheiro de time Kamui Kobayashi por ter me inspirado durante todo ano e espero reencontrá-lo nas pistas em breve", completou.

A Caterham ainda busca dinheiro de patrocinadores e por meio de um site para poder estar no grid em Abu Dhabi. Até esta quarta, o time já tinha arrecadado mais de 52% do valor que precisa para disputar a prova.

Agora, mesmo que consiga, terá de encontrar outro piloto para fazer dupla com Kobayashi em Abu Dhabi.

Leia tudo sobre: FuturoparceiroNasrSaubersuecorompeCaterham