MP confirma que ex-dirigentes da Lusa receberam dinheiro

Meia atuou contra o Grêmio e, por isso, Portuguesa acabou rebaixada para a Série B

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Entrada de Heverton pode provocar reviravolta no Campeonato Brasileiro de 2013
SITE OFICIAL/PORTUGUESA/REPRODUÇÃO
Entrada de Heverton pode provocar reviravolta no Campeonato Brasileiro de 2013

O Ministério Público de São Paulo confirmou que a escalação do meia Héverton pela Portuguesa na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado aconteceu de forma premeditada e que integrantes da ex-diretorida da Lusa receberam dinheiro para que o atleta fosse utilizado na partida contra o Grêmio, no Canindé.

A Lusa foi punida com a perda de quatro pontos e, por isso, acabou rebaixada para a Série B. Naquela oportunidade, Flamengo, Fluminense e Coritiba acabaram se beneficiando da irregularidade e conseguiram evitar a queda para a segunda divisão.  O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aguarda as provas do Ministério Público para agir no caso.

"Estamos convencidos de que pelo menos dois ex-dirigentes da Portuguesa receberam vantagens para que essa situação tenha acontecido",  afirmou em entrevista a site do globoesporte.com o promotor Roberto Senise do Ministério Público de São Paulo, que apura o caso.

Em vídeo, Senise apontou o ex-presidente Manuel da Lupa, o advogado Valdir Rocha e o ex-vice-presidente de futebol, Roberto dos Santos, além de outros dois funcionários não nominados, como os possíveis responsáveis pela omissão que causou o rebaixamento da Lusa. Clique aqui e assista à entrevista de Senise.