Gastos abusivos já foram alvo de CPI

O ex-ministro do Esporte Orlando Silva devolveu R$ 30 mil de gastos pessoais com o cartão

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

O uso dos cartões corporativos já motivou diversas denúncias. Em 2008, no governo Lula, a CPI dos Cartões Corporativos investigou diversos ministros – como Matilde Ribeiro, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, que perdeu o posto. Em 2007, ela gastou R$ 171 mil, incluindo contas de restaurantes e free shop.  

O ex-ministro do Esporte Orlando Silva devolveu R$ 30 mil de gastos pessoais com o cartão. Desde então, houve mudanças para coibir abusos, como a redução de servidores que têm acesso ao cartão e regras mais claras sobre as situações em que ele pode ser usado.

O cartão corporativo foi criado em 2001 por Fernando Henrique Cardoso para dar “mais agilidade, controle e modernidade” à gestão de recursos. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave