Planalto justifica com viagens

A nota também cita grandes eventos como o Rio+20, a Jornada da Juventude, a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e a preparação para as Olimpíadas de 2016

iG Minas Gerais |

BRASÍLIA. O Palácio do Planalto informou, por meio da assessoria de imprensa, ser de responsabilidade de cada órgão ou unidade gestora definir e controlar a utilização de seus cartões corporativos.  

A Presidência esclareceu também que cabe à Secretaria de Administração gerenciar os recursos dos órgãos essenciais ao gabinete da presidente Dilma Rousseff.

“As informações classificadas pela Secretaria de Administração referentes às despesas realizadas com cartão são protegidas por sigilo, nos termos da legislação”, escreveu, em nota.

Sobre os gastos que aumentaram entre 2011 e 2014, o Planalto afirma que os valores variam de acordo com as ações do governo em cada período da gestão.

Como exemplo, cita compromissos da agenda recente como entregas de máquinas agrícolas e de unidades do programa Minha Casa, Minha Vida, formaturas do Pronatec e visitas e inaugurações de obras.

A nota também cita grandes eventos como o Rio+20, a Jornada da Juventude, a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e a preparação para as Olimpíadas de 2016.

O Planalto conclui informando que todos os gastos com o cartão de pagamento do governo federal são regulares e sistematicamente auditados pelos órgãos de controle, “inclusive quanto ao rigoroso cumprimento da normatização estabelecida pela legislação, que veda despesas de caráter pessoal”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave