Alterações geraram prejuízos a lojistas

O lojista João Gustavo Silva Araújo afirma que, apesar de ter adequado a loja para permitir o estacionamento interno

iG Minas Gerais | Bernardo Almeida |

As mudanças provocadas pela implantação, em junho, de faixas exclusivas para ônibus na avenida Pedro II, na região Noroeste da capital, têm motivado reclamação entre os lojistas. Segundo eles, houve queda vertiginosa no movimento, ainda mais pelo fato de que a maioria dos cerca de 3.000 estabelecimentos são de peças automotivas.  

“Agora não posso mais instalar radiadores nos carros na porta da minha loja”, reclama o comerciante Celmo Santiago, que trabalha há 20 anos no mesmo local e afirma ter perdido 80% dos serviços desde então.

O lojista João Gustavo Silva Araújo afirma que, apesar de ter adequado a loja para permitir o estacionamento interno, o movimento caiu pela metade. “Motoristas ficam intimidados de acessar a faixa exclusiva. Acho que só resistiremos até 2015”. 

Associação

Aprovação. Presidente da associação de lojistas da regional, Lucas Júnior diz que os problemas na avenida fazem parte da adequação da via, mas cobra melhorias nos acessos às ruas adjacentes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave