Mulher tem casa incendiada por ex-marido que não aceitava o fim

Suspeito tentou se matar ao amarrar um fio no pescoço, mas ao pular do último andar fio se partiu e ele caiu no segundo pavimento; vítima precisou ser socorrida para o Hospital de Pronto-socorro (HPS) João XXIII

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Uma mulher teve o apartamento incendiado pelo ex-marido que não aceitava o fim do relacionamento. O crime aconteceu na tarde desta terça-feira (11), no imóvel localizado na rua Iguassu, no bairro Concórdia, na região Nordeste de Belo Horizonte.

Conforme informações da Polícia Militar (PM), a vítima contou que o ex-companheiro identificado pelas iniciais J.S.F.D bateu a campainha do apartamento e disse que queria se despedir da família. Ela abriu a porta da casa e quando percebeu a atitude violenta do home ela pegou os três filhos e deixou a residência.

O suspeito incendiou a residência e, em seguida, foi até o telhado do prédio. Ele amarrou um fio no pescoço e ao tentar se matar, ao pular do último andar, o fio arrebentou e ele caiu no segundo andar. Uma unidade do Corpo de Bombeiros foi acionada e ele foi encaminhado para o Hospital de Pronto-socorro (HPS) João XXIII, no centro. O suspeito segue internado sob escolta policial.

Casa interditada

O imóvel foi interditado pela defesa civil, já que o teto corre risco de desabar. 

Atitude violenta

A vítima tinha uma medida protetiva, com base na lei 'Maria da Penha', contra o ex-companheiro. Segundo a polícia, o suspeito teria que estar usando uma tornozeleira eletrônica para constatar que ele estava cumprindo a medida e ficasse distante da ex-mulher. No entanto, ele estava sem o equipamento. O criminoso informou que nessa segunda-feira (10) ele rompeu a tornozeleira e jogou fora.

A polícia ainda encontrou dentro da agenda do suspeito uma faca. No caderno haviam várias anotações relacionadas a ex-mulher.

   

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave