Maníaco de Contagem é condenado a 31 anos por morte de estudante

Com a condenação desta terça-feira, pena do réu chegou a 159 anos e dois meses de prisão; ele é acusado de latrocínio, roubo qualificado e da morte de cinco mulheres

iG Minas Gerais | Da redação |

Marcos Antunes Trigueiro, que ficou conhecido como o “maníaco de Contagem”, foi condenado a 31 anos, 8 meses e 10 dias de prisão por estuprar e matar a estudante Natália Almeida Paiva, em outubro de 2009. A pena deverá ser cumprida, inicialmente, em regime fechado.  A decisão foi da 1ª Vara Criminal e do Tribunal do Júri.

Segundo o processo, a vítima foi abordada dentro de seu carro, próximo à faculdade onde estudava direito, no dia 7 de outubro de 2009. O réu simulou um assalto e, usando uma arma, odernou que a vítima passasse para o banco de trás. Ele dirigiu até um lote vago no bairro Belvedere 2ª seção, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde estuprou a vítima. Logo depois, ele utilizou um cadarço e um fio para estrangular a estudante. Após o crime, o acusado fugiu levando o celular da vítima.

Trigueiro já havia sido condenado a 98 anos e quatro meses de prisão pelos assassinatos de Ana Carolina Menezes, Maria Helena Aguiar e Edna Cordeiro Freitas, e mais 29 anos e 2 meses de reclusão pelos crimes de latrocínio e roubo qualificado, cometidos em 2004. Com a condenação desta terça-feira, a pena do Trigueiro chegou a 159 anos e 2 meses de prisão e pode aumentar, já que ele ainda não foi julgado pela morte de Adina Feitor Porto.

O caso

Marcos Antunes Trigueiro foi preso em fevereiro de 2010 na casa onde morava, no bairro Industrial, em Contagem. Na delegacia, ele confessou as mortes de cinco mulheres: Adina Feitor Porto, 34, assassinada em janeiro de 2009; Ana Carolina Menezes Assunção, 27, morta em abril de 2009; Maria Helena Aguiar, 48, morta em setembro de 2009; Natália Cristina de Almeida Paiva, 27, assassinada em outubro de 2009; e Edna Cordeiro de Oliveira Freitas, 35, morta em 11 de novembro de 2009.

O suspeito só foi localizado após o rastreamento dos aparelhos de celular das vítimas roubados por ele após os estupros e homicídios. Além disso, exames de DNA comprovaram que o sêmen encontrado no corpo de três das vítimas era do maníaco.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave