Após nove meses, Eike Batista volta ao Hotel Glória, diz EBX

O hotel, construído em 1922, foi comprado por Eike em 2008; na época, o empresário dizia que o transformaria em um hotel seis estrelas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Eike Batista vende Lamborghini que ficava estacionada em sua sala
Eike Batista vende Lamborghini que ficava estacionada em sua sala

Nove meses depois de ter comprado de Eike Batista o hotel Glória por R$ 225 milhões, o grupo suíço Acron, de investimentos no setor imobiliário, assinou um acordo para trazer de volta o empresário brasileiro ao negócio, informou o grupo EBX.

O hotel, construído em 1922, foi comprado por Eike em 2008. Na época, o empresário dizia que o transformaria em um hotel seis estrelas. De acordo com o comunicado divulgado pelo grupo EBX, foi assinado um acordo vinculante para que, em parceria, ambos avancem o projeto de reforma, de forma a reabri-lo em 2016 --ano em que acontecerão os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Não foram dados detalhes de como essa parceria vai funcionar.

O informativo diz, ainda, que, desde que comprou o hotel de Eike, em fevereiro, o grupo Acron estruturou o investimento, contratou fornecedores de serviços e fez acordo com um grupo gestor hoteleiro "de reputação".

"Estou muito satisfeito de cuidar do Hotel Glória com o Acron novamente. O hotel é uma referência muito próxima do coração da maior parte dos cidadãos do Rio de Janeiro. Nossa rede de competências combinadas dá a certeza de que o Hotel Glória será novamente uma rede líder, como foi nos últimos 82 anos".

A promessa do empresário era entregar o Hotel Glória pronto antes da Copa. Ele chegou a demolir toda a parte interna, deixando apenas a fachada. Para tocar as obras, o BNDES chegou a aprovar financiamento de R$ 190 milhões dos quais R$ 50 milhões chegaram a ser liberados.

As dificuldades financeiras do grupo levaram as obras a desacelerarem em 2012, até que pararam no ano seguinte.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave