Evolução da UFJF precisará ser ainda maior para bater Vôlei Canoas

Técnico Chiquita espera que time renda mais do que já foi apresentado para chegar à primeira vitória na Superliga, nesta quarta-feira, dentro de casa

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Chiquita quer bom aproveitamento de sua equipe no saque e contra-ataque
ALEXANDRE ARRUDA - CBV
Chiquita quer bom aproveitamento de sua equipe no saque e contra-ataque

Ainda sem vencer na Superliga masculina após três rodadas, a UFJF vai com tudo pra cima do Vôlei Canoas-RS. O jogo acontece em Juiz de Fora, nesta quarta-feira, às 20h. Uma vitória é almejada pela equipe do interior mineiro, que tem melhorado, mas não ainda no nível desejado pelo seu treinador Chiquita.

"Do primeiro para o terceiro jogo, evoluímos. Se fizermos o mesmo tipo de jogo da última apresentação, contra o Sesi, teremos chances de ganhar. Se continuarmos oscilando, será muito difícil conseguir uma vitória", indica Chiquita.

Desde o primeiro jogo, o treinador 'bate na tecla' da parte ofensiva de sua equipe, que ainda deixa a desejar. "Temos que ter os pés no chão e saber que podemos melhorar. Precisamos ser mais consistentes, principalmente no ataque e contra-ataque. Nossa postura já melhorou, mas podemos ir além do que já mostramos", detalha.

Chiquita mostra preocupação com o adversário, que possui um elenco experiente e bastante qualificado. Além do central Gustavo, o time conta com o ponta Minuzzi e com o oposto cubano Dennis, principal arma da equipe gaúcha, que soma duas vitórias em três jogos.

"É o Dennis quem comanda a parte ofensiva deles. Ele é muito acionado. Eles possuem um time que varia bem os ataques e os saques e isso dificulta as ações para que os enfrenta. Nosso contra-ataque precisa ser o ponto alto para equilibramos a partida. O ponto forte deles é o volume de jogo, com muita defesa e bloqueio. Nosso saque precisará entrar", opina.