Corinthians é condenado a indenizar torcedor que perdeu olho em 2006

João Mendonça Cortez foi agredido durante uma confusão que envolveu a torcida corintiana e a do River Plate, no Pacaembu

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Policiais precisaram invadir o espaço da torcida corintiana para tentar acabar com a confusão, após o jogo com o River Plate, na Libertadores de 2006
Divulgação
Policiais precisaram invadir o espaço da torcida corintiana para tentar acabar com a confusão, após o jogo com o River Plate, na Libertadores de 2006

O Corinthians foi condenado em primeira instância a pagar R$ 300 mil ao torcedor João Mendonça Cortez, que perdeu a visão de um olho em uma confusão que envolveu organizadas do clube e a Polícia Militar, em jogo válido pelas oitavas de final da Taça Libertadores de 2006, contra o River Plate.

Na ocasião, o time alvinegro foi derrotado por 3 a 1, no Pacaembu, e acabou eliminado da competição continental. Revoltados, os torcedores tentaram invadir o gramado. Cortez foi atingido no olho por uma bala de borracha, disparada por um policial.

O torcedor foi à Justiça e conseguiu a indenização oito anos depois. O juiz Marcelo Sergio condenou também o Estado de São Paulo a pagar R$ 40 mil. A Prefeitura e a Conmebol foram absolvidas.

A sentença foi assinada por Sergio na quinta-feira (6) e publicada no "Diário Oficial" nesta segunda (10). O juiz considerou que o Corinthians é responsável pelo comportamento de seus torcedores no estádio.

O clube paulista ainda pode recorrer da decisão.