Eleições no Vasco podem trazer retorno de Eurico Miranda

Nesta terça-feira, será eleito o conselho deliberativo do clube carioca, que irá escolher o novo presidente; Eurico Miranda é o favorito

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Divulgação
undefined

Ídolo quando jogador, Roberto Dinamite chega ao fim do mandato como presidente do Vasco desgastado por uma crise financeira somada a um histórico de maus resultados em campo, que culminou com o rebaixamento para a Série B no ano passado.

A sucessão de Dinamite começa nesta terça (11), quando será eleito o conselho deliberativo. Os conselheiros eleitos escolherão o novo presidente, no próximo dia 19.

Na prática, a chapa vencedora vai fazer o presidente, já que terá 120 dos 150 lugares no conselho. Entre os candidatos ao cargo máximo está Eurico Miranda, 70, o polêmico cartola que esteve à frente do clube por mais de duas décadas, como diretor de futebol ou presidente. É o favorito. "O Vasco pode se preparar para a minha volta", disse Eurico à Folha.

Ele terá como adversários o advogado Roberto Monteiro, 43, atual vice-presidente do Conselho de Beneméritos, e o executivo Julio Brant, 37, que fez carreira na iniciativa privada. Este último tem como principal cabo eleitoral o ex-jogador Edmundo.

Nas últimas semanas, a escolha do próximo mandatário provocou discussões internas e trocas de acusações. Surgiu até o chamado "mensalão vascaíno", uma referência à entrada de 3.000 novos sócios em abril de 2013. Supostamente, seria uma manobra para influenciar no resultado da eleição deste ano.

"Eurico e Roberto Monteiro patrocinaram a entrada de novos sócios para obter votos", afirmou Brant. Eurico se recusou a comentar a acusação.

"É choro de perdedor. Sabe que não tem como ganhar e quer tumultuar", respondeu Monteiro, que se apresenta como o único candidato capaz de derrotar Eurico.

A eleição vascaína chegou a ter seis candidatos. Mas três saíram da disputa.

Leia tudo sobre: eurico mirandaroberto dinamitevascoeleiçoes