Tornozeleira pode ser usada amanhã

iG Minas Gerais |

Tentativa. Parlamentares e órgão discutiram a violência no futebol, mas clubes não compareceram
: Pollyanna Maliniak
Tentativa. Parlamentares e órgão discutiram a violência no futebol, mas clubes não compareceram

Parte dos torcedores mineiros proibidos de frequentar os estádios por participação em brigas ou atos de violência pode ser monitorada por tornozeleiras eletrônicas já no clássico de amanhã. Segundo a promotora de Justiça Larissa Souto Maior de Oliveira, os torcedores que aceitaram a proposta de transação penal – aqueles que trocaram a restrição de frequentar os estádios por um determinado tempo para se livrar de um processo criminal – já podem ser monitorados amanhã.

Para isso, é preciso que haja uma determinação de juiz, que ordene a colocação da tornozeleira pela Central de Acompanhamento de Penas e Medidas Alternativas (Ceapa) ainda hoje. O Ministério Público aguarda o recebimento dos dados da Polícia Militar e do Tribunal de Justiça para cruzá-los e apresentar denúncias individualmente.

“Depende de cada caso e do histórico de violência. Vários dos torcedores que estão proibidos de frequentar os estádios e que deveriam se apresentar na Gameleira têm nos procurado dizendo que torcidas rivais sabem dias e horários que têm que se apresentar e são ameaçados”, contou a promotora.

As tornozeleiras foram adquiridas pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). São cerca de 30 equipamentos. A quantidade, no entanto, pode variar de acordo com o número de monitorados. Uma pequena central nos estádios faz o controle e avisa se um determinado torcedor descumpriu a determinação. Ele deve ficar afastado num raio de 5 km.

Em nota, a Seds informou que a implementação do monitoramento está nos últimos detalhes. “A Seds aguarda um novo contato do MP para acertar detalhes da solicitação. Datas de início e término do uso do equipamento serão definidos somente após deliberação com o Ministério Público e o Poder Judiciário”, explicou a secretaria (TP)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave