Antes de cúpula, Dilma se encontra com emir do Qatar

Avião da presidente tem parada técnica prevista em Las Palmas, no arquipélago espanhol das Ilhas Canárias (costa ocidental da África), para reabastecimento, chegando nesta terça (11) a Doha

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A presidente Dilma Rousseff embarcou nesta segunda-feira (10), às 17h30, para compromissos no Qatar e na Austrália, onde participará da Cúpula do G20. Dilma ficará toda a semana fora do país, se reunindo com o emir do Qatar, Tamim bin Hamad Al Zani, no Oriente Médio, e com líderes das maiores economias do mundo em Brisbane --terceira maior cidade australiana. As informações são da Agência Brasil.

O avião da presidente tem parada técnica prevista em Las Palmas, no arquipélago espanhol das Ilhas Canárias (costa ocidental da África), para reabastecimento, chegando nesta terça (11) a Doha. Na quarta-feira (12) pela manhã, Dilma se reunirá com o xeque Al Zani, no Palácio Real, e a conversa deve girar sobre as relações internacionais dos dois países e o comércio bilateral.

Em 2013, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o Brasil exportou US$ 334 milhões em produtos para o Qatar e importou o equivalente a US$ 581 milhões. Entre os principais produtos brasileiros vendidos estão minérios e carne de frango. Nossas maiores importações do Qatar são ureia e óleos combustíveis.

Após compromissos em Doha, que incluem visita à Fundação Qatar, que promove projetos de ensino e pesquisa, Dilma parte, na tarde de quarta-feira, para a Austrália, com parada técnica para reabastecimento em Cingapura. A presidente chegará a Brisbane na quinta-feira (13).

Embora a Cúpula do G20 ocorra no sábado (15) e domingo (16), Dilma deve participar, antes e durante o evento, de agendas paralelas. Estão previstas reuniões com a chancelar alemã, Angela Merkel, e com os chefes de Estado do Brics --grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Na cúpula, líderes das 20 maiores economias mundiais devem apresentar resultados sobre discussões que vêm ocorrendo nos setores de infraestrutura, regulação financeira e troca automática de informações tributárias entre os países.

Representando o Brasil, Dilma deve apresentar os investimentos feitos pelo governo federal, em parceria com o setor privado, para a melhoria dos sistemas de transportes, por meio do Programa de Investimentos em Logística.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave