Anvisa suspende lote de cosmético falsificado e interdita shampoo

Agência determinou nesta segunda-feira (10) a apreensão e a inutilização do lote 1002 do cosmético Havellis Professional Extreme Restore Máscara Reconstrutora

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou nesta segunda-feira (10) a apreensão e a inutilização do lote 1002 do cosmético Havellis Professional Extreme Restore Máscara Reconstrutora, frasco de 100 mililitros, de cor preta, que apresenta na rotulagem a expressão Aut. Func. Anvisa 2.02097-6. A empresa detentora do registro do produto, Timage Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda, informou que desconhece a existência do lote citado, tratando-se, portanto, de falsificação.

Também foi suspensa a importação, distribuição, comercialização e o uso das Luvas Cirúrgicas Estéreis (tamanhos 6; 6,5; 7; 7,5 e 8), marca Embramac, fabricados a partir de 23/4/2014 pela empresa Terang Nusa SDN BHD; importadas por Embramac – Empresa Brasileira de Materiais Cirúrgicos, Indústria, Comércio, Importação e Exportação Ltda. Segundo a Anvisa, foi constatado que o método de esterilização utilizado está em desacordo com o que consta no cadastro do produto. A empresa detentora do registro deve, agora, recolher os produtos.

Foi determinada ainda a interdição cautelar, pelo prazo de 90 dias, do lote 01700514 (validade: 01/10/2015) do Shampoo Marroquina Força e Brilho Step 2, marca Beauty Hair, fabricado por Luso 1 Comércio e Indústria de Cosméticos Ltda. O lote, de acordo com a Anvisa, apresentou resultado insatisfatório no ensaio de determinação de pH.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave