Violência custou 5,4% do PIB brasileiro em 2013

Maior parte do valor está relacionada ao custo social da violência – que inclui despesas com mortes e gastos com saúde – um total de R$ 192 bilhões no ano passado

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Das 295 unidades do Estado, 57 não possuem espaço para abrigar os detentos e têm que adotar soluções regionalizadas para contornar o problema, como recorrer às cidades vizinhas
CHARLES SILVA DUARTE
Das 295 unidades do Estado, 57 não possuem espaço para abrigar os detentos e têm que adotar soluções regionalizadas para contornar o problema, como recorrer às cidades vizinhas

A violência gerou ao Brasil um custo de R$ 258 bilhões, em 2013, o que representa 5,4% do Produto Interno Bruto (PIB). Os dados são da oitava edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pela organização não governamental Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). A maior parte do valor está relacionada ao custo social da violência – que inclui despesas com mortes e gastos com saúde – um total de R$ 192 bilhões no ano passado. A íntegra do levantamento será divulgada nesta terça-feira (11).

O cálculo do custo da violência reúne também os gastos com prisões e unidades de medida socioeducativas (R$ 4,9 bilhões) e com segurança pública (R$ 61,1 bilhões). Considerando as despesas da União, dos estados e dos municípios, houve um incremento de 8,65% em relação ao ano anterior. A conclusão do FBSP é que as despesas da área de segurança pública são mal administradas. De acordo com a organização, o Brasil gasta três vezes mais com os problemas gerados em decorrência de ineficiências de segurança, do que com a pasta em si.

Apesar de o valor absoluto gasto com segurança pública ser maior do que em 2012, houve retração quando analisado o percentual do PIB destinado à pasta. Foi fixado 1,28% do orçamento em 2012 ante 1,26% em 2013. O volume é maior do que o verificado nos Estados Unidos (1,02%) e equivalente ao que é destinado aos 27 países que integram da União Europeia (1,3%). “Contudo, os resultados obtidos por aqui estão muito longe dos registrados nesses países”, assinala o documento.

São Paulo foi o estado que destinou mais recursos ao setor, totalizando R$ 9,27 bilhões. Esse volume é 7,29% superior a 2012. O montante também é maior (12,11%) que o investido pela União (R$ 8,27 milhões). Em 2012, o governo federal gastou R$ 7,88 bilhões com a pasta. Em seguida, estão os gastos com segurança pública no Rio de Janeiro, um total de R$ 7,03 bilhões. Houve um crescimento de 24,75% em relação aos R$ 5,64 bilhões gastos no ano anterior.