Explosão deixa ao menos 47 mortos em escola no nordeste da Nigéria

Ninguém assumiu de imediato a autoria do ataque no Estado de Yobe, local onde costumam agir os insurgentes do grupo radical islâmico Boko Haram

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Ao menos 47 pessoas, na maioria estudantes, foram mortas pela explosão de uma bomba em uma escola de ensino médio na cidade de Potiskum, no nordeste da Nigéria, nesta segunda-feira (10), durante um encontro de alunos antes das aulas, segundo informou a polícia.

Ninguém assumiu de imediato a autoria do ataque no Estado de Yobe, local onde costumam agir os insurgentes do grupo radical islâmico Boko Haram.

O porta-voz da polícia, Emmanuel Ojukwu, disse que há ainda 79 feridos.

Mariam Ibrahim, uma professora da escola, disse à reportagem que a bomba explodiu quando ela chegava e os alunos participavam da reunião regular da manhã.

Um homem-bomba vestido com o uniforme da escola causou a explosão.

Boko Haram

Os radicais do Boko Haram, cujo nome significa "a educação ocidental é um pecado", lutam para estabelecer um Estado islâmico na Nigéria.

Eles se opõem à educação de meninas e acreditam que os meninos devem receber somente uma educação islâmica. Por isso, as escolas nigerianas costumam ser alvo do grupo.

Em abril, o Boko Haram sequestrou mais de 200 meninas de uma escola em Chibok.

Apesar de o governo ter anunciado um cessar-fogo e a libertação das meninas, o líder do Boko Haram disse não haver tal acordo.

Leia tudo sobre: Boko HaramEXPLOSÃONIGÉRIAMORTOSESCOLACRIMEHOMEM-BOMBATRAGÉDIAFERIDOS