É possível economizar água

Alternativas como instalar arejadores em torneiras reduzem em até cinco vezes a vazão

iG Minas Gerais | Marco Corteleti |

Convencional. As torneiras liberam 9 litros de água por minuto
DENILTON DIAS / O TEMPO
Convencional. As torneiras liberam 9 litros de água por minuto

A crise hídrica sem precedentes pela qual o país está passando tem levado muitas empresas a buscar soluções variadas para enfrentar a escassez de chuvas que vem afetando toda a sociedade. O Shopping Contagem, por exemplo, adotou uma série de iniciativas nos últimos meses que resultaram em uma redução significativa do consumo. De acordo com o superintendente do empreendimento, Eduardo Zucarelli, a economia do uso da água em todo o shopping chegou a 74% nos meses de setembro e outubro.

Segundo Zucarelli, a medida resultou em um benefício duplo: além de adotar uma gestão mais sustentável, o ganho econômico foi bastante significativo para os lojistas na hora de pagar a conta de água.

Para alcançar esse resultado, medidas relativamente simples foram adotadas, como a substituição de todas as válvulas hídricas dos vasos sanitários para outras mais eficientes e a instalação de arejadores, que fizeram com que a vazão de água das torneiras caísse de 9 litros por minuto para 1,8 litro por minuto.

“Além disso, reduzimos o número de vezes da limpeza, de duas para uma”, afirma Zucarelli.

Outra iniciativa importante, segundo ele, foi a criação de uma cartilha educativa, distribuída aos lojistas, contendo dicas básicas de economia de água, o que também contribuiu para o resultado alcançado.

A instalação de arejadores também foi uma solução encontrada pelo Shopping Cidade para reduzir ainda mais o consumo na atual crise hídrica, segundo informa o gerente de operações do empreendimento, Edgar Marques Gontijo.

“No início do ano passado, já havíamos implantado medidores individualizados para os lojistas, o que permitiu a cada um saber quanto consumia e onde poderia haver eventuais vazamentos. Além disso, nosso sistema de descarga é a vácuo”, explica Gontijo.

O mall, localizado no centro de Belo Horizonte, tem na economia de água uma diretriz antiga. “Cerca de 70% da água que utilizamos vem de dois poços artesianos construídos há 15 anos, e, em 2010, instalamos um sistema de captação de água da chuva”, revela. O resultado dessa política é que o shopping consome hoje 50% menos de água em relação a 2007”, explica Gontijo.

Alerta

Seca. Uma das principais represas de Minas Gerais, a de Três Marias, localizada em cidade de mesmo nome, na região Central, está trabalhando com menos de 3% da capacidade total de água.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave