Jovens consumidores compulsivos

iG Minas Gerais |

A educadora financeira Odete Reis tem observado um aumento significativo de jovens inadimplentes no país. Considerados os principais e maiores consumidores das lojas virtuais (e-commerce), ela acredita que “estamos diante de uma nova geração de jovens consumidores compulsivos”. Para tentar frear essa nova armadilha para o consumo descontrolado e evitar que a saúde financeira dos oneomaníacos seja ainda mais ameaçada, Odete acredita que é preciso difundir a consciência financeira. “Somos todos responsáveis para mudar esse ciclo. Nossos pais não tiveram educação financeira e cabe a nós ter esse tema em pauta em casa, nas escolas, nos meio de comunicação”, afirma. Já temendo pelos estímulos que virão nos próximos dois meses, entre eles a Black Friday – maior evento do varejo mundial – o vendedor Kelvyn Pesso conta como vem tentando driblar a compulsão. “Muita coisa pela internet é mais barato. Quando compro pelos sites e chega pelo correio é como se estivesse ganhado um presente. Na Black Friday do ano passado, comprei uma TV e um videogame, que nem uso mais. Tenho cadastro em mais de 50 tipos diferentes de lojas, e todos os dias chegam promoções. Tento evitar abrir, excluo os e-mails e procuro ficar longe do cartão de crédito e qualquer oferta que aumente meu limite”, explica. Mesmo assim, Pesso diz que é difícil resistir. “Meu celular não está funcionando bem e já estou pensando em comprar outro. Tenho evitado pensar muito nisso, porque não trocaria por um modelo inferior. Nós, compradores compulsivos, não gostamos disso”, diz o vendedor. Se para algumas pessoas a compra online é tentadora, a psiquiatra Julieta Guevara explica que esse tipo de consumo costuma ser dificultado “pelo limite do cartão, pelas informações de crédito necessárias à compra e pelo tempo on-line disponível”. “A impulsividade envolvida na compra é inversamente proporcional ao tempo que o indivíduo tem para a tomada de decisão. Assim, quanto mais tempo tem, menos a pessoa fica à mercê da impulsividade. A armadilha da internet são os golpistas e os links com malwares, spywares maquiados com formatação que sugere confiabilidade. Eles reduzem as informações de crédito para facilitar a impulsividade”, afirma Julieta.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave