Dois novos centros para 2015

Enquanto a novas programações ainda não saem do papel, o poder público prevê a criação de mais dois espaços culturais na cidade

iG Minas Gerais | LUCAS SIMÕES |

Público. Crianças ainda são principais frequentadores
ascom fmc/divulgação
Público. Crianças ainda são principais frequentadores

Diante da efervescência dos 15 centros culturais ativos na cidade, a Prefeitura de Belo Horizonte prevê a construção de até dois espaços públicos dedicados à cultura no Barreiro e na região Noroeste. Além disso, a partir do ano que vem os principais festivais da cidade devem ter programação voltada para os espaços periféricos.  

“Hoje, já somos a cidade com o maior número de centros culturais do Brasil, mas queremos ampliar isso para integrar as ações de cultura, como aconteceu com a Virada Cultural deste ano, que recebeu artistas em alguns centros, e o festival Transborda, que também teve programação no passado em outros centros”, avalia Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura (FMC).

Nesse sentido, grandes eventos como o Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), o Festival Internacional de Teatro (FIT), além da Festa da Música e da Virada Cultural, terão programação incluindo os centros culturais, de acordo com um planejamento prévio da FMC. “Temos gente para apresentar e público para ver. Todos os festivais que puderem incluir os centros, terão programação voltada para eles também”, completa Oliveira.

Enquanto a novas programações ainda não saem do papel, o poder público prevê a criação de mais dois espaços culturais na cidade. O primeiro será inaugurado no bairro das Indústrias, na região do Barreiro. A sede do local já foi alugada pelo poder público municipal, que abriu neste mês o processo licitatório para a compra de mobiliário e outros materiais. A previsão é que o centro esteja em funcionamento entre março e abril de 2015.

A outra aposta da prefeitura é em relação ao Orçamento Participativo da região Noroeste, que, entre vários projetos de obras, tem a possibilidade de inaugurar um centro cultural. A votação final do projeto acontece no Fórum Regional de Prioridades, no próximo dia 22, quando delegados de cada uma das nove regionais da cidade serão incumbidos de escolher até 14 projetos para cada região da capital. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave