Equipes fazem o clássico paulista deste domingo

O jogo é especial para Arouca, o titular mais antigo do Santos, ao lado de Edu Dracena, não era unanimidade no clube

iG Minas Gerais | Folhapress |

Sétimo colocado do Campeonato Brasileiro, o Corinthians recebe o Santos neste domingo (9), às 19h30, no Itaquerão, em busca de três pontos e se aproximar do G4. O Santos, que foi eliminado da Copa do Brasil na última quarta (5), diante do Cruzeiro, vê no clássico paulista uma oportunidade de encostar na parte de cima da tabela. O jogo é especial para Arouca, o titular mais antigo do Santos, ao lado de Edu Dracena, não era unanimidade no clube.

Ele chegou em negociação com o São Paulo, enquanto Rodrigo Souto foi para o Morumbi. A troca de volantes não foi bem vista por parte dos conselheiros, que cobraram a diretoria de futebol em uma das reuniões, em 2010.

Aos 29 anos, ele será um dos responsáveis por juntar os cacos da eliminação para a Copa do Brasil. Um jogo que pode melhorar o clima no clube ou confirmar o que já se suspeita: que Enderson Moreira não será o técnico do time em 2015.

"Fizemos o melhor contra o Cruzeiro e chegamos perto da classificação. Era o que todos queriam. O que nos resta é buscar as vitórias no Brasileiro. Ganhar do Corinthians significa muito para a torcida", disse o cabeça de área.

Arouca representa a fase vencedora de 2010 e 2011. Seu primeiro gol com a camisa do Santos foi justamente contra o Corinthians, na final do Campeonato Paulista de 2011. São 263 partidas e seis títulos.

Edu Dracena, que também tem as mesmas conquistas, teve de passar por cirurgia no joelho e ficou seis meses fora. Robinho passou por empréstimo em 2010 e voltou neste ano. Paulo Henrique Ganso foi embora. Neymar, vendido para o Barcelona. A única presença quase onipresente na equipe santista é Arouca.

"Nós temos alguns nomes experientes e vamos precisar deles", disse Enderson Moreira após a queda na Copa do Brasil. Ele pretende dar oportunidades a jogadores das categorias de base até o final do Brasileiro, para que ganhem experiência.

"Agora é jogar o campeonato da melhor forma possível. Somos um time organizado, soubemos buscar alternativas do jogo, está escapando. Queria dar alegria para o torcedor, mas infelizmente não tivemos condição", completou o técnico.

Em oitavo lugar, o Santos tem chances remotas de terminar o torneio no G-4, a zona de classificação para a Libertadores.

O caro e badalado Leandro Damião tem uma concorrência modesta, do ponto de vista financeiro, pela vaga do lesionado Robinho no ataque.

Jorge Eduardo, 20, entrou no lugar de Robinho no jogo decisivo contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil e agradou o técnico Enderson Moreira. Das 19 partidas sob comando do treinador, o atacante participou de quatro.

Leia tudo sobre: futebolsantoscorinthians