Concessão de rodovia começa a mostrar resultados positivos

Acidente com oito carros na tarde desta sexta teve reflexos mais brandos que os de costume

iG Minas Gerais | Aline Diniz, Camila Bastos e Luiza Muzzi |

Engavetamento. Carreta desgovernada atingiu outros sete veículos
NIDIN SANCHES / O TEMPO
Engavetamento. Carreta desgovernada atingiu outros sete veículos

Apenas 17 dias após a concessão à iniciativa privada da BR–040, incluindo um trecho de 10,5 km do Anel Rodoviário, o sistema de atendimento a ocorrências e de liberação de tráfego no local já começa a apresentar resultados. Ao contrário dos engarrafamentos quilométricos com reflexos por toda a cidade que os motoristas estão habituados a enfrentar quando há um acidente no Anel, uma batida envolvendo oito veículos na tarde desta sexta, em uma sexta-feira, quando o fluxo é maior, teve consequências bem mais brandas. O tráfego foi liberado em cerca duas horas.

O acidente aconteceu por volta de 15h30, quando uma cegonheira descia a rodovia no sentido Vitória em alta velocidade e não conseguiu frear ao se deparar com uma retenção na altura do bairro Betânia, na região Oeste da capital. O veículo atingiu uma carreta e seis carros de passeio. Apesar do engavetamento, não houve feridos graves. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), a suspeita é que o motorista da cegonheira seja menor e não possua carteira de habilitação. Ele fugiu do local do acidente sem prestar socorro e, até o fechamento desta edição, não havia sido localizado. Câmeras da Rede Globo, que flagraram o acidente, mostram duas pessoas saltando da carreta e correndo por um barranco. Apesar disso, a polícia sustenta que apenas o motorista fugiu. A reportagem tentou contato com a Transzero, responsável pela cegonheira, pelo telefone que aparece no site da empresa, mas ninguém atendeu. Trabalho. A empresa Via 040, que desde 22 de outubro é a responsável pelo trecho, enviou viaturas de inspeção, que cuidaram dos primeiros procedimentos de segurança, além de um guincho leve, dois guinchos pesados e uma ambulância. Em nota, a assessoria de imprensa da empresa informou que a liberação do fluxo de veículos foi feita de forma gradativa e que às 17h35 todas as três pistas estava liberadas. “A operação de atendimento durou cerca de uma hora e 35 minutos”. Na avaliação do soldado Jaques Oliveira, da PMRv, a atuação de retirada dos veículos foi melhor que o previsto. “Foi positivo, principalmente por causa da rapidez com que eles chegaram ao local. E eles deslocaram uma ambulância mesmo sem saber se havia vítimas”, afirmou. 

Entenda Concessão. Desde 22 de outubro, está sob gestão da Via 040 um trecho de 936,8 km da BR–040, entre Brasília (DF) e Juiz de Fora, na Zona da Mata, que incluem 10,5 km do Anel Rodoviário. 

Relembre outras batidas na via

Betânia. Um dos acidentes mais trágicos no Anel Rodoviário da capital ocorreu em fevereiro de 2012, quando cinco pessoas morreram – entre elas uma criança de dois anos – e outras 12 se feriram, inclusive uma criança, que passou quase seis meses internada e teve sequelas. O motorista de uma carreta transitava pela via a 115 km/h, na altura do bairro Betânia – mesmo trecho onde foi o acidente desta sexta –, na região Oeste, e provocou o engavetamento de cerca de 15 veículos. O condutor irá a júri popular. Interdição. Há cerca de 15 dias, em uma das descidas no Anel, também na altura do bairro Betânia, o acidente entre uma carreta e um caminhão interditou uma pista e a marginal por cerca de três horas. Além do comprometimento do trânsito local, ocorreram reflexos em outras regiões da cidade. Não houve vítimas. Desvios. Há cerca de um mês, batida entre um caminhão e três carros próximo ao bairro São Francisco, na região da Pampulha, deixou a pista interditada por quase seis horas. Até a liberação, foi preciso implantar desvios em vias importantes, como as avenidas Antônio Carlos e Cristiano Machado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave