PSDB aposta em alternativa

Tucanos apostam que até petistas que se sentirem preteridos podem migrar para essa candidatura

iG Minas Gerais |

Brasília. Aproveitando o racha na base aliada, o PSDB está costurando apoio a um candidato alternativo para disputar a presidência da Câmara. A ideia é ter um nome que represente as forças políticas que se uniram em torno de Aécio Neves (PSDB-MG) na eleição presidencial para aglutinar a oposição.  

Os nomes cogitados até agora para a terceira via são os dos deputados reeleitos Júlio Delgado (PSB-MG) e Miro Teixeira (PROS-RJ) e o do senador e deputado eleito Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Os três são figuras simbólicas para a cúpula tucana porque representam os espólios do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos e da ex-senadora Marina Silva, derrotada no primeiro turno da eleição para presidente.

Os grupos de ambos estiveram com Aécio no segundo turno da eleição, e o senador tucano pretende fazer gestos aos aliados para agradecer o apoio e evitar a dispersão daqueles que se opuseram à reeleição de Dilma.

O nome mais forte até o momento é Júlio Delgado, que disputou a presidência da Casa em 2013, pouco antes de o PSB deixar a base governista, e já trabalha para se candidatar novamente.

Os tucanos também contam com os dissidentes da base aliada para aumentar a votação da terceira via e levar a disputa pelo comando da Câmara ao segundo turno. Pelas contas mais otimistas do PSDB, será possível reunir cerca de 170 votos para esse candidato.

Tucanos apostam que até petistas que se sentirem preteridos podem migrar para essa candidatura. Caso a iniciativa não vingue e o segundo turno acabe sendo entre Eduardo Cunha e um nome do PT, a cúpula tucana pretende direcionar os votos para o peemedebista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave