PGR dá parecer favorável a prisão domiciliar para Valdemar Costa Neto

Prevista para o ano que vem, a possibilidade de progressão foi antecipara pois mensaleiro trabalhou e estudou durante o período que ficou preso

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A procuradora-geral da República em exercício, Ela Wiecko, enviou ao Supremo Tribunal Federal  (STF) na quinta-feira (6) um parecer favorável à concessão de prisão domiciliar para o ex-deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP). Tal como outros condenados no processo do mensalão, ele cumpriu um sexto de sua pena de 7 anos e 10 meses no regime semiaberto, o que lhe permite pedir a progressão para o aberto.

Prevista para o ano que vem, a possibilidade de progressão foi antecipara pois Valdemar trabalhou e estudou durante o período que ficou preso. Com isso, pôde abater 155 dias de sua pena.

Com o parecer, o relator do processo no STF, ministro Roberto Barroso, deve autorizar a progressão para o regime aberto. Em tese, fora da cadeia, ele ficaria numa Casa do Albergado, mas, como não existe este tipo de estabelecimento em Brasília, ele irá para a prisão domiciliar. Na prática, trabalhara durante o dia e terá de se recolher às noites, entre 21h e 05h, à sua residência.

Entre os condenados do processo, seis já estão em prisão domiciliar, entre eles o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro da sigla Delúbio Soares.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave