Aumento de combustíveis faz Petrobras cair na Bolsa e dólar subir

O reajuste feito pelo governo é uma tentativa de conter a inflação do Brasil, mas a diferença afeta as contas da estatal; além disso, reajuste dos combustíveis está abaixo do esperado e é insuficiente para resolver os problemas da empresa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Analistas consideram que o reajuste dos combustíveis, divulgado pela Petrobras na quinta-feira (6), está abaixo do esperado e é insuficiente para resolver os problemas da empresa. Além disso, o aumento influencia o tom dos negócios de câmbio e a Bolsa nesta sexta-feira (7).

O reajuste feito pelo governo é uma tentativa de conter a inflação do Brasil, mas a diferença afeta as contas da estatal.

Na manhã desta sexta, o IBGE divulgou a inflação oficial do país, que ficou em 0,42% em outubro e desacelerou em relação a setembro, quando foi de 0,57%. Percentual comemorado pelo governo, mas que continua acima do teto da meta em 12 meses, em 6,59%.

Durante a manhã, o dólar subia pelo sexto dia consecutivo enquanto as ações da Bovespa operavam em queda. Às 12h, o dólar comercial já havia subido 0,42%, chegando a R$ 2,572 na venda. No mesmo horário, a Ibovespa, principal índice de valores da Bolsa, estava operando em queda de 0,64%, a 52.300,29 pontos. 

Leia tudo sobre: ReajustecombustíveisGasolinaPetrobrasGovernoInflaçãoDívidasEmpresaEstatalDólarBolsa