Willian descarta rótulo de herói da classificação à final

Cercado por seguranças, torcedores e imprensa, o camisa 25 preferiu focar na contribuição que ele deu para o time

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Contra o Santos, Willian foi o responsável por três gols em dois jogos
Daniel Vorley / Light Press
Contra o Santos, Willian foi o responsável por três gols em dois jogos

Depois da bela atuação, dos dois gols, e da revelação de que estava jogando há algum tempo no sacrifício, certamente deixarão a torcida do Cruzeiro ainda mais fãs do atacante Willian. No desembarque do elenco, no aeroporto de Confins, o avante do bigode era um dos mais festejados pela China Azul, que gritavam o nome dele e fizeram de tudo para uma foto e um contato mais próximo com o jogador.

Cercado por seguranças, torcedores e imprensa, o camisa 25 preferiu focar na contribuição que ele deu para o time. “Herói é Deus. Eu fico muito feliz por ter honrado o time. Fiz de tudo para ajudar”, disse.

Depois de ser uma figura discreta na maior parte da temporada, o atleta mostrou que vem recuperando o bom futebol, que o tornou um xodó da China Azul em 2013. Muito da má fase atravessada pelo jogador foi pelo fato de ele atuar no sacrifício, conforme revelou o diretor de futebol Alexandre Mattos.

“Ninguém sabe disso. E o momento de falar é agora, e não era naquele momento (da má fase de Willian), se não ia parecer que era uma desculpa. Ele vinha sofrendo com dores no púbis. O Willian foi vetado várias vezes pelo nosso departamento médico. Ele foi muito homem, soube passar por cima disso”, revelou.

“No momento em que o Cruzeiro mais precisou dele, por causa de convocações, da lesões de jogadores, ele acabou atendendo um pedido nosso de estar em campo. Com muitas dores, ele não conseguiu render por causa disso e a gente ouvia críticas. Mas nós sabíamos que ele ia se recuperar e ser aquele Willian que todos nos conhecemos”, completou Mattos.

Willian disse estar melhor das dores que tanto o incomodaram. “Me senti muito bem, não doeu muito. Estou me sentindo super bem, me preparei muito para, junto com os companheiros, conseguirmos a classificação”, afirmou.

Leia tudo sobre: futebol nacionalcruzeiroraposawilliancopa do brasil