Entre o real e o imaginário

Matheus Ferraz já tem um livro publicado e outros prontos, mas ainda o guarda na gaveta; os ídolos da literatura também fazem parte das histórias escritas pelo jovem

iG Minas Gerais |

Arquivo pessoal

Amante da literatura, apaixonado pelas histórias e estórias, Matheus Ferraz é um eterno aprendiz da escrita.

Desde menino, aos 5 anos, ele se dedica a escrever histórias. “Quando meu irmão mais velho ia fazer o dever de casa eu puxava uma folha do seu caderno e fazia um desenho. Até que um dia, eu escrevi uma história”.

Aos 7 anos, Matheus Ferraz ganhou de presente uma máquina de escrever, e o gosto pelas histórias lidas foi dando espaço para as histórias criadas por ele.

De lá pra cá, sem um estilo preferido, Matheus sempre esteve mais ligado ao mundo literário. “Meus amiguinhos iam brincar na rua, mas eu preferia ficar em casa lendo”, revela. Considerado nerd por ele mesmo, o jovem de apenas 24 anos, estuda jornalismo, fala vários idiomas e tem uma bagagem cultural muito rica. Com ideias e ideais borbulhando em sua cabeça, Matheus tem um livro publicado, o “Teorema de Mabel” e guardada na gaveta sua sequência já foi escrita. Além disso, o escritor tem dois livros em inglês, um de romance e outro de mistério, que envolve um dos personagens citado por ele, o Sherlock Holmes.

Recentemente, o escritor participou da Feira de Livros do Instituto Elizabeth Kalil, em Contagem, onde foi aluno, e da Feira da Gratidão, em Belo Horizonte, onde distribuiu textos para os visitantes.

Matheus também realizou uma mostra com uma trilogia de filmes do cineasta Pier Paolo Pasolini. “Foi mais uma experiência pra mim. Não esperava um reconhecimento como obtive”, comemora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave